Nilton Waldemar Stock, um gaúcho apaixonado pelo jogo de damas

Nílton Waldemar Stock, um gaúcho apaixonado pelo jogo de damas !

Porto Alegre é a capital do Rio Grande do Sul.

Fica à margem do Rio Guaíba. À margem do pôr-do-sol.

Na verdade, o Rio Guaíba é um grande lago onde desembocam rios importantes.

Nesta Cidade nasceu um homem que, pela sua intensa dedicação ao Jogo de Damas, durante toda sua vida, teve seu nome aclamado, em reunião com todos os damistas do Estado, como Patrono da Federação Riograndense do Jogo de Damas pelo período de cem anos.

Nilton Waldemar Stock. Rua Leopoldo Bier, 640. Bairro Santana.

Lá morava o Stock. Lá morava nos anos 60-70, o Jogo de Damas em Porto Alegre.

Não tínhamos sede para a Federação.

Era nesta casa que se reuniam todos os melhores damistas da Cidade, sem exceção, para disputas de torneios que duravam o domingo inteiro.

Uma foto daqueles tempos iria mostrar os grandes jogadores de Porto Alegre da década de 60.

Othon Ferreira Pinho, Darcy Fagundes (o Motorneiro), Antônio Câmara ( o Toninho), Alberto Martins ( o Baiano, quase invencível), Rio Branco Ripoll (que viveu até os 100 anos), Erondino Camilo (o Seu Dino), acompanhado do seu menino Marcos Camilo, Dr. Milton Ribeiro, Otílio Araújo (que se intitulava campeão sul-americano), Urano Vieira (chamado Mestre Urano), Osmar Almeida (o Colono), Marcos Biegum, Adolfo Olivério (Rafanelli), Osmar Campos, Heraldo Munhoz ( o Professor Heraldo), Carlos Scherer, Lahyr Gnocchi, Jairo Flores, dentre outros.

Aproveitamos para homenagear, também, com estes nomes a classe de damistas da Velha Guarda, quando se tinha pouco material para estudo e o que prevalecia era realmente o talento de cada um. A história do Jogo de Damas no Brasil inicia por pessoas como essas. Ingenuidade. Educação. Respeito. Rivalidades damísticas. Folclóricas situações. Banquinhos na frente de bares. Mesinhas dentro de uma barbearia. Pessoas simples. Nas capitais e nos interiores deste nosso País.

Fechado o parêntesis, Nilton Stock era um abnegado. A sua importância para o Jogo de Damas foi tanta que um e outro se tornaram sinônimos aqui no Sul.

E este pequeno dicionário de uma palavra só permaneceu até o dia em que Nilton nos deixou. Campeão de Porto Alegre e campeão do Rio Grande do Sul foram títulos pequenos para ele. Nos anos 60-70, já preocupado com a organização do damismo no Brasil, ele tenta, com Roberto Telles, criar o rating brasileiro, baseado na gama de informações de torneios e campeonatos que ambos, pacientemente, juntaram em arquivos e arquivos. Desconhecemos o final desse trabalho. Mas a idéia era grandiosa.

Quando da criação da Confederação Brasileira do Jogo de Damas, em Niterói, em 1967, lá estava Nilton Stock, representando o Rio Grande do Sul, dando seu valioso voto para tão importante evento.

Nem seus dois livros publicados Jogo de Damas ao Alcance de Todos e Lance por Lance fizeram-lhe tão imortal.

Por obra da justiça, a Câmara de Vereadores faz com que seu nome se eternize como Cidadão Emérito de Porto Alegre, pelos excepcionais serviços prestados por ele ao esporte (leia-se Damas) em nossa terra.

Para se ter uma idéia, raramente se via uma foto de Nilton Stock em que, por trás, não aparecesse, em algum lugar, as palavras Jogo de Damas.

O Stock tinha duas paixões na vida. Sua família e o Jogo de Damas.

Sentia extremo orgulho dela.

Dione, pacienciosa (quem joga damas sabe o que digo) e orgulhosa esposa. Uma pessoa adorável.

Guto, seu outro filho, sensível e talentoso artista plástico e Mano, seu filho, Engenheiro, vitorioso construtor; Mosa, sua filha (¨ela é professora, e das melhores do Estado, Bueno¨).

Sua obra no Jogo de Damas para o Estado é inigualável.

Ele, sozinho, era uma equipe inteira. Ninguém precisava ajudá-lo.

Um dos seus feitos mais extraordinários foi colocar em várias praças da Capital mesas de Damas, ¨ onde antes só havia chão ¨.

A partir de então, reunia nessas praças mais de cem damistas por fim de semana e fazia os emparceiramentos com uma presteza e rapidez espantosas, numa época em que não se falava em computadores.

Simultânea de jogo de damas de Protásio Bueno em Porto Alegre

Simultânea de jogo de damas de Protásio Bueno em Porto Alegre - Praça da Alfândega - 1988, evento promovido por Nílton Stock.

Dono de um poder incrível de se relacionar com o semelhante, conseguia atrair multidões e onde ele organizasse seus torneios ou campeonatos ¨ todos estavam classificados para o próximo evento ¨.

Em todos os momentos em que organizava competições ele conseguia a presença da imprensa escrita, falada e televisada, tal a sua maneira de promover o Jogo de Damas como bem social.

Rede Globo presente na simultanea de jogo de damas de Protásio Bueno em Porto Alegre

Rede Globo presente na simultanea de jogo de damas de Protásio Bueno em Porto Alegre, evento promovido por Nílton Stock.

Coube a ele a proeza de trazer a Porto Alegre o multicampeão Iser Kuperman que se apresentou em vários locais da Capital e do interior do Estado.

Nessa oportunidade Kuperman mostra ao povo gaúcho toda sua elegância, seu carisma, sua educação. Um encantamento que só os grandes líderes possuem.

Corria os anos noventa e a Praça da Alfândega estava lotada de público, querendo assistir a um dos mais extraordinários damistas do mundo em todos os tempos. Iser Kuperman.

Iser Kuperman, campeão mundial de jogo de damas, e Vinicius Bueno (filho de Protásio Bueno Filho)

Iser Kuperman, campeão mundial de jogo de damas, e Vinicius Bueno (filho de Protásio Bueno Filho)

Também havia as praias de mar. É extenso o Litoral Sul do Brasil.

Do outro lado do Oceano Atlântico, a África. Um continente.

Do lado de cá um contingente. De damistas.

Entre areia, mar, navios e sol, tabuleiros de Damas, colocados por Nilton Stock em parceria com a Petrobras.

E os veraneios, para quem gosta, se transformaram em grandes competições de Damas.

Tenda Petrobrás de Jogo de Damas em Tramandaí, RS

Tenda Petrobrás de Jogo de Damas em Tramandaí, RS

A poesia está intimamente ligada ao Jogo de Damas. Quem anda por ali, sabe disto. Por isso, por essas coisas do destino, coincidentemente, talvez o grande poeta gaúcho Mário Quintana (¨ah, estes engenheiros novos que não sabem construir prédios antigos ¨) tenha morrido no dia 5 de maio, o mesmo dia do aniversário do Stock, numa sensível e delicada homenagem.

Tal a dedicação e tal a eficiência de seu trabalho que a Câmara de Vereadores de Porto Alegre novamente resolve homenageá-lo. Uma Rua de Porto Alegre com o nome do importante damista !

Imagine um damista ser tão importante no seu trabalho de desportista que lhe colocam como nome de Rua da Capital.

Rua Nilton Waldemar Stock em Porto Alegre

Rua Nilton Waldemar Stock em Porto Alegre

Por ter falecido, ele não sabe da sua rua, assim como ele não sabe da sua importância para o damismo do Rio Grande do Sul.

Ninguém Sabe !

Rua Nilton Waldemar Stock

Rua Nilton Waldemar Stock

Consta, pelas fotos, e por quem passa por lá, que a Rua do Stock é uma pequena rua.

Mas todos que a conhecem dizem que esta rua tem oito casas à direita e oito casas à esquerda e que nela há um centro e neste centro há árvores que ali foram colocadas, ninguém sabe por quem.